Pular para o conteúdo principal

Postagens

Para o meu amor irracional

Para você que levou embora todas as minhas tentativas de um dia ser equilibrada, mas que me fez tão feliz dentro desta bagunça em que tornei.
Você que  provoca todas aquelas coisas ridículas, bregas e abomináveis.
Esse amor que me leva ao céu e ao inferno em segundos, me faz desistir da dureza e me entregar aos seus caprichos.
Amor sem eira nem beira. Não se pode demonstrar em todos os lugares, nem ostentar, pouco falar, engolir as alegrias e tristezas para que todos me achem mais normal.
Amor que me adoça o coração e que amargura meus pensamentos.
Que me faz brigar diariamente com o que sinto, que me faz chorar de novo, que me faz gargalhar, amor de contradições e condições mal programadas.
Esse amor que acompanha meus dias e noites, amor que deleto, bloqueio, sigo, deixo de seguir...
Amor que acabou com as minhas certezas.
Amor que sai para jantar e me faz perder o apetite.
Amor com vela que queima meu coração.
Amor viajante e distante.
Amor brilhante, alta intensidade, fino, comp…
Postagens recentes
Sempre que você aceita uma relação que não é digna para você, você está dizendo ao Universo: é isso que eu mereço!

Fluir, fluir, fluir...

No passado ou no futuro?
Em nenhum dos dois lugares estaremos felizes.
Estou falando sobre tentar e acreditar, estou falando de coragem, estou falando de reciprocidade...
Mas eu falo também sobre empatia e respeito, falo sobre entender perfeitamente o sim e o não.
Eu entendo tudo, mas principalmente que mereço e serei muito feliz.
Quero muito que aconteça o melhor pra nós, juntos ou individualmente.
Já é fim de ano.
Recebi inúmeras mensagens hoje, apenas uma se salvou.
Aquela depressão de sempre , aquelas crenças de que tudo vai mudar porque vira o dia no calendário.
Vai mudar o que de um dia para o outro?
Ninguém faz milagre. É preciso muita coragem para mudar,
Não é de um dia para o outro.
Não é mudando o ano.
As mudanças acontecem na medida em que são planejadas.
Não é assim, eu não acredito mais em nada disso, embora um dia eu tenha dormido acreditando fielmente que seria tudo fácil...
E não, não é.
Li outro dia: as palavras são gritos em silêncio.
Eu diria que são mais, as palavras são flechas, são venenos que se a gente não puder soltar, amarguram e matam a gente de maneira rápida e assertiva.
Elas tocam no ponto exato para magoar e ferir.
Elas ecoam de tal maneira que a loucura torna-se próxima.
As palavras são o meu escudo, para não me deixar sofrer de novo.
Elas são a maneira mais violenta para ferir, quando eu não suporto mais o que está dentro de mim.
Não me dói mais a aceitação de tudo que um dia quis muito e que o tempo se encarregou de abrandar e colocar tudo no seu devido lugar.
Houve um momento em minha vida em que eu lutava brava e exaustivamente para conseguir alcançar o que eu por puro ego e arrogância julgava ser merecedora.
Agora tudo mudou.
Eu aceito não da boca para fora, eu aceito coração adentro.
Com toda a tranquilidade de quem um dia conseguiu compreender que tudo nesta vida existe por alguma razão e não existe ou não acontece pelos mesmos motivos.